Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula euripidis, hinc partem.

Eventos

Lar da Mamãe Clory / Education  / Qual a importância de comprar em um bazar de Beneficente?

Qual a importância de comprar em um bazar de Beneficente?

Comprar produtos em um bazar de beneficente pode ser um ótimo negócio! Peças em bom estado, com um valor muito abaixo do mercado e você ainda estará fazendo o bem ao ajudar uma instituição beneficente.

Toda vez que Dona Ângela precisa comprar linhas e tecidos para os artesanatos, ela vai ao bazar de beneficente do Lar da Mamãe Clory. Comprar esses insumos nas lojas do bairro ou nos grandes armarinhos da cidade, segundo ela, não é a mesma coisa:

Quando eu venho aqui gastar dinheiro com essas coisas minhas, eu acho que estou ajudando um pouquinho esse lugar que ajuda tanta gente”, explica. E essa é uma verdade. Afinal, toda a renda captada através das vendas promovidas pelo bazar é para a manutenção da entidade.

Embora nem todo mundo tenha essa percepção, o bazar de beneficente é uma das principais fontes de receita do Lar da Mamãe Clory. Por isso, é tão importante que as doações sejam de produtos em bom estado, pois outras pessoas vão comprar e usá-los por muito tempo ainda.

O que tem no bazar?

O público visitante que vem ao Lar pela primeira vez talvez não saiba quão tradicional é o bazar da Mamãe Clory. Aberto durante a semana das 10h até às 16h, e aos sábados até às 15h, o brechó segue o ditado: “Vendemos de agulha a avião”.

Desta forma, há muitos anos foi montado um brechó na entidade. Você pode encontrar de tudo nesse bazar de beneficente permanente. Para facilitar, ele está dividido em setores:

– Roupas: incluindo fantasias e roupas de gala, femininas e masculinas;

– Calçados: que vão de chinelos a botas de trabalho, de salto fino a calçados sociais;

– Acessórios: de óculos escuros a bijuterias;

– Roupas e calçados infantis: De bebês a pré-adolescentes;

– Bolsas e Sacolas;

– Brinquedos;

– Artigos de cozinha;

– Papelaria;

– Seção de Armarinho;

– Galpão de eletroeletrônicos;

– Sebo: de gibis a revistas, de discos a filmes;

– Saldão;

– Entre outros.

Há momentos ao longo do ano em que a entidade realiza uma espécie de “queima de estoque” para renovação das peças e produtos à venda. Já houve ocasiões em que roupas pesadas de inverno eram vendidas a partir de R$ 1,00. Realmente uma pechincha.

Como funciona o bazar beneficente?

Tudo o que é recebido de doação é bem-vindo. E nada se perde. Tudo tem um destino dentro da entidade. Desta forma, quando uma sacola cheia de roupas e calçados chega à instituição, ela é aberta e avaliada pelos voluntários. Eles olham se as peças estão em boas condições e se podem ser revendidas. Antigamente, as doações eram recebidas na recepção, agora são feitas em uma sala próxima ao bazar.

Assim, todo produto recebido por doação é entregue nesta sala especial da instituição direto aos voluntários responsáveis pela primeira triagem, onde os produtos são separados por grupos de interesse. Por exemplo, se o Lar da Mamãe Clory precisa de toalhas ou cobertores, esses são separados para uso próprio. Ou separados para revenda.

Quando separados para revenda, são separados novamente, agora de acordo com as divisões do bazar: brinquedos, roupas, armarinhos, papelaria e outros. E dentro desses grupos, avaliados se precisam de reparos, se estão sujos ou precisam ser lacrados para não perderem peças – como os brinquedos.

Qual o intuito do bazar beneficente?

Como o objetivo do bazar é primeiramente ajudar o Lar da Mamãe Clory, a precificação dos objetos varia, contudo está sempre muito abaixo do valor no ponto de venda convencional. Ou seja, é muito comum encontrar peça de roupa ainda com etiqueta e num valor que não ultrapassa R$ 15,00, por exemplo.

Leia também:  Instituição Beneficente: Conheça o trabalho do Lar da Mamãe Clory ao longo de 100 anos

Dona Ângela, que visita com alguma frequência o bazar, dá a dica de vir sem pressa e pesquisar nas araras das roupas ou nos outros setores, mesmo quando a princípio você não quer nada. “Já comprei uma sandália aqui por R$ 5,00 que a minha nora apaixonou. E olha que ela é chata para essas coisas! ”, revela com ares de sapeca.

Portanto, o intuito da venda dos produtos é mesmo fazer dinheiro para a entidade se manter, já que ela não recebe benefícios financeiros de nenhum órgão público, sobrevivendo das doações e atividades realizadas pelo próprio Lar da Mamãe Clory.

Fique por dentro das novidades do Lar da Mamãe Clory!

Quais os benefícios de comprar no bazar beneficente?

Como disse Dona Ângela, gastar o dinheiro sabendo que ele será bem usado. Esse é o principal benefício, pois o bem é como uma sementinha, capaz de crescer e se multiplicar. Uma vez que você faz o bem ajudando uma instituição de caridade, esse mesmo local poderá se manter e ajudar mais pessoas, multiplicando o poder de atuação do seu gesto de bondade.

Outra vantagem é comprar produtos que você esteja precisando por um preço bem abaixo da tabela de mercado. Afinal, promoção e desconto valem para as lojas, mas no brechó o preço é convidativo mesmo. Sejam peças de grifes, sejam produtos ainda com etiquetas ou que foram pouquíssimo usados. Sempre há um “achado” perdido.

Além disso, há um amplo estacionamento dentro do Lar ou mesmo na rua, já que o Lar da Mamãe Clory fica num ambiente de bairro bem tranquilo.  Ademais, costuma ser um local menos tumultuado, onde podemos olhar bem os produtos antes de comprar. Menos dos dias de “queima de estoque”, realmente atrativos e que acabam trazendo diversas pessoas.

Aliás, vale uma curiosidade. Grupos de teatro e artistas em geral gostam muito de visitar o bazar. Porque para compor o figurino em suas peças e apresentações, às vezes procuram acessórios criativos ou inusitados, e no bazar constantemente há algo especial e criativo. Seja um chapéu diferente, uma galocha colorida ou uma sombrinha de bolinha. As dicas de Dona Ângela valem muito!

Agende uma visita ao lar!