Alienum phaedrum torquatos nec eu, vis detraxit periculis ex, nihil expetendis in mei. Mei an pericula euripidis, hinc partem.

Eventos

Lar da Mamãe Clory / Assistência Social  / Como o trabalho social pode transformar vidas?
Como o trabalho social pode transformar vidas?

Como o trabalho social pode transformar vidas?

“Ao passar pela rua movimentada no centro da cidade, eu vi uma criança sentada no cantinho de uma porta ainda fechada de um banco. Sua camiseta amarelada, short curto e chinelo demonstravam que ela não iria à escola aquele dia. Nossos olhares foram trocados e o sinal abriu. Segui o meu caminho, mas ela ficou”, conta uma voluntária que ajuda no trabalho social no Lar da Mamãe Clory.

Porém, essa história não é única. Por isso seu nome e sobrenome não importam. Certamente você também já teve um encontro assim. De trocar olhares curiosos e inocentes até que alguma coisa acontece e essa energia aparentemente se dissipa. Só que essa magia perdura e penetra na alma e no coração de algumas pessoas. Esse é o chamado para o trabalho social.

Embora não se tenha feito nada por aquela primeira criança, sempre é possível fazer mais e melhor pela próxima. E a outra. E a seguinte.

Realizar trabalho social é o exercício de bem querer ao próximo manifesto por meio de ações. Não é só doações em dinheiro, mas sim a prática do voluntariado. Além da compra de utensílios ou roupas no brechó, ou ainda participar das festas de arrecadação financeira. Existem diversas maneiras de ajudar.

Fique por dentro das novidades do Lar da Mamãe Clory!

Trabalho social como propósito de vida

Podemos elencar uma série de nomes de pessoas que se tornaram inspirações graças aos seus trabalhos sociais pelo mundo. Madre Tereza, Gandhi, Chico Xavier, Mamãe Clory, Zilda Arns e tantos outros. Alguns mais conhecidos que outros.

Mas isso não importa, o que realmente vai fazer diferença é o impacto positivo que famosos ou anônimos podem proporcionar na vida do seu semelhante.

Sem dúvida é uma missão intensa e profunda encarar o trabalho social como propósito de vida. Há, inclusive, formação acadêmica específica para quem deseja desenvolver-se profissionalmente na área. No entanto, há alternativas para quem quer colaborar com o próximo, mas sem precisar se dedicar de corpo e alma.

E como começar a ajudar o outro?

Soely Gozzi, atualmente presidente do Lar da Mamãe Clory, em um vídeo disponível no site da Instituição, dá um exemplo simples e terno do quão pouco pode ser muito:

Um dia eu cheguei aqui, por volta das 9h30 e percebi a mesa – como todos os dias – com bastante pão e ela já tinha dado café com leite para as pessoas que vinham aqui. Ela se dirigiu ao fogão, esquentou o leite dela, que ela gostava bem quentinho. E quando vi que ela sentou, eu mais do que depressa me sentei ao lado dela. Assim que ela deu o primeiro gole, apareceu na porta um morador de rua, olhou pra ela e falou:

– Oh Mamãe, dá um copo de leite aí pra mim mamãe? Estou com fome. E um pão também.

 Ela olhou pra ele e falou: – Já!

Como eu queria ficar pertinho dela mais um pouquinho, eu não falei por mal, eu disse a ele: – Já vai, senta aí e espera um pouquinho.

Então a Mamãe Clory olhou pra mim, com muito amor, eu percebi Amor naquele olhar, e disse: – É fome minha filha querida. É fome.”

Leia também Bazar beneficente: A importância dessa ação para a sociedade

E quais são as fomes que o trabalho social ajuda a saciar?

Nem só fome de pão sente o homem. Este exemplo que Soely nos dá pode conceder diversas leituras. Ao mesmo tempo, que pede leite e pão o morador de rua recebe atenção, carinho e respeito. A ação sem o acolhimento fraternal do outro não é nada além de um ato vazio.

Assim, tudo parte da intenção. Da energia do amor em movimento. E isso significa estar união, trabalhar junto, “porque sozinhos não somos nada”, gostava de afirmar Mamãe Clory.

Áreas onde o trabalho social se faz necessário

O trabalho social não é um campo de atuação onde se busca um resultado. Onde o começo, meio e fim são delimitados. O trabalho social é uma porta de entrada para a transformação. Tanto para quem quer ajudar como para quem é ajudado. Naverdade essa diferença normalmente não existe, porque as transformações são profundas em todos os lados envolvidos.

De qualquer forma, uma breve lista onde o trabalho social se faz necessário:

– Campanhas contra fome/ arrecadação de alimentos

– Campanhas do agasalho

– Acolhimento de pessoas em estado de rua

– Acolhimento e atendimento de idosos

– Acolhimento e atendimento de pessoas com deficiência

– Acolhimento e atendimento de crianças e adolescentes

– Suporte e atendimento familiar

Essa é só uma forma de elencar as possibilidades. Entre essas opções é possível realizar trabalhos voltados para as áreas de educação, saúde, moradia, renda, emprego e outros são válidos também. De fato, um aspecto dialoga com outro. Por exemplo, serviço de creche e educação de crianças até três anos. Ou acolhimento e cuidados de idosos sem família.

Leia também Qual a importância do Lar da Mamãe Clory na formação das crianças que passam pela instituição?

Quais as atividades do Lar da Mamãe Clory

Embora seja uma missão muito bonita cuidar do outro, nem tudo é lindo. Por mais que se esforce, às vezes o trabalho social pede tanto envolvimento e dedicação, que é preciso limitar as áreas de atuação para o que está sendo feito, seja bem executado.

Desse modo hoje os trabalhos sociais do Lar atuam em:

– Núcleo de educação: Atendendo crianças de 18 meses a até jovens de 17 anos e 11 meses.

– Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos: Atendendo crianças de 6 anos a até adolescentes de 14 anos e 11 meses.

– Núcleo de Atendimento à Família: Orientação pré e pós-parto para gestantes de baixa renda.

– Núcleo de Idosos: Assiste e abriga idosos em regime de atendimento 24 horas, dividido em setor masculino e feminino.

– Núcleo de Idosos com Deficiência: Assistência a antigos internos que passaram a desenvolver deficiência física ou psiquiátrica e não podem mais viver sozinhos.

Agende uma visita ao lar!

Enfim, como posso colaborar com o Lar da Mamãe Clory?

A instituição Lar da Mamãe Clory é mantida por meio de recursos próprios, de forma independente de aporte financeiro governamental. Assim, toda doação é bem-vinda e será bem utilizada. Atualmente é possível ajudar das seguintes maneiras:

– De boleto ou carnê, cujo valor é de livre escolha do doador;

– Doação de produtos de consumo, desde alimentos, itens de higiene, insumos de limpeza, roupa de cama ou banho. O lar usa diariamente esses artigos com as pessoas acolhidas.

– Doação de produtos para revenda. Se você tem algum objeto em bom estado em casa, mas não o usa mais, doe para que o Lar possa revender. Vale brinquedos, roupas, itens de papelaria, móveis, eletrodomésticos e outros.

– Voluntários. Todo esse trabalho não é feito sozinho, precisamos de apoiadores e voluntários que doem parte do seu dia, ou horas em sua semana, ajudando nas necessidades do Lar.

– Compre de nosso bazar. A entidade mantém um grande espaço de venda dos itens arrecadados em doação. Compre conosco materiais e móveis de 2ª mão em bom estado.

– Lanchonete. Entre as atividades dos jovens, há cursos e aulas de formação profissional, onde a panificação é uma prática. Assim, há sempre doces e salgados fresquinhos à venda na lanchonete.

– Participe das nossas atividades. Frequentemente são realizados almoços, jantares, bingos ou shows que servem de arrecadação de fundos para as obras assistenciais do Lar.

 

Todas essas possibilidades são formas de colaborar com os trabalhos sociais do Lar da Mamãe Clory. Curta, acompanhe e compartilhe nossas ações por meio das redes sociais que também ajuda o desenvolvimento do nosso trabalho.